quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

O carnaval dos reencontros

Não vibro com o carnaval.
Para mim são dias iguais a tantos outros.
Sai, duas noites e reencontrei pessoas que há muito não via e goste de rever. Gostei de conviver e de perceber que apesar do tempo e das circunstânicias da vida que nos forma afastando, continuamos a ter tema de conversa e interesses em comum e muitas gargalhadas à mistura. Sinal de que o tempo nem sempre afasta tanto assim.
Senti saudades de alguns momentos, de algumas pessoas!
Um dia vou recordar também este carnaval, como o carnaval de reencontros!

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Carnaval

Longe vai o tempo em que adorava esta época do ano.
Hoje é apenas mais uma pausa no trabalho, que me vai saber pela vida.
Não tenho saudades propriamente ditas, mas gosto de recordar especialmente os carnavais em Badajoz! desses sim eu gostava!
O carnaval por cá digamos que não é muito apelativo. Hoje vivo bem sem o dito!
Sem mácara mas com a boa disposição de sempre vou ali beber um gim e ver como está o carnaval por cá!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Dê uma tampa à Margarida

Hoje é o dia da Minha Escola, dia de N. Srª da Luz em Arronches.
Somos Escola Solidária e como tal todos os anos, neste dia, realizamos alguma atividade de natureza solidária. Este ano não foi diferente.
Este ano percorremos as ruas da vila com todos os alunos e de porta em porta fomos recolher tampas/caricas para ajudar a Margarida a ter uma cadeira de rodas adaptada à sua condição física.
A Margarida é uma menina do Assumar e esta iniciativa está a decorrer através da Associação Irmãs Hospitaleiras. A Iniciativa tem por nome "Dê uma tampa à Margarida". Se poder contribua também!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Ou nâo?

Nunca compreendi o porquê de tanta gente ter medo da palavra Não!
As pessoas têm relutancia em usá-la. Confesso que nunca compreendi porquê!
Será que adiar uma situação faz alguém feliz?
Não gosto de indefinições nem de pessoas indecisas e de NINS!
Sim, porque um não é um não. para bem e para o mal. 
Ou não?!